Os alimentos transgênicos, ou, geneticamente modificados, são alimentos que tiveram seu material genético modificado em laboratório. Características de um organismo são introduzidas em outros afim de melhorias no produto. Não é possível ver diferenças físicas nesses produtos, porém, os transgênicos possuem melhor desempenho no crescimento e cultivo. Apesar de parecer uma maravilha para agricultura, existe uma polêmica muito forte sobre o que essa modificação tráz de prejuízos, tanto para a natureza, quanto para a saúde humana.

Uma das modificações criada nesses alimentos é a resistência ao ataque de pragas, contudo, acredita-se que essa resistência possa levar a uma igual resistência dos herbívoros que se alimentam dessas plantas, e assim consequentemente seriam necessários mais agrotóxicos para o extermínio de pragas causando um desequilíbrio ecológico como consequência. Por outro lado, as plantações de alimentos transgênicos diminuem o desmatamento já que com a sua grande produtividade, essas plantações demandam muito menos espaço para cultivo.

Outro ponto muito importante é relacionado à saúde humana que, após o consumo aumentado de alimentos transgênicos, poderia apresentar um maior número de pessoas com sintomas alérgicos e maior resistência à antibióticos. Porém, após décadas de estudos, não houve nenhum que comprovasse essas alterações de fato.

A Organização Mundial da Saúde publicou uma nota dizendo que os alimentos transgênicos são inofensivos, ainda que no futuro isso possa mudar. Outro ponto também colocado pela OMS foi que a qualidade nutricional dos alimentos transgênicos é sim um benefício, assim como a diminuição da fome em países em desenvolvimento.

Atualmente é possível identificar os produtos que utilizam alimentos transgênicos em sua composição no próprio rótulo. Soja e milho são os mais comumente encontrados. O direito a essa informação é assegurado pelo decreto nº 4680, de 24 de abril de 2003.

Espero que este post tenha esclarecido um pouco melhor essa questão tão polêmica. A verdade é que existem prós e contras nesta questão que precisam continuar sendo avaliadas para que nenhum grande prejuízo seja causado com a evolução da engenharia genética.

Leia também  Anorexia X Bulimia

Compartilhe com os seus amigos, e caso tenha ficado alguma dúvida, comente aqui em baixo pra gente!

Beijo beijo e até o próximo post!