Essa semana recebi de uma amiga um print de celular onde continha um relato de uma mãe que estava no hospital com o filho internado porque uma vendedora do supermercado havia lhe dado um pedaço de chocolate enquanto a mãe estava distraída pegando um produto na prateleira. Oi? Como assim? Sim, o filho dela era alérgico a leite!

Relato da mãe

Relato da mãe

Pode parecer uma coisa muito normal, e tenho certeza que a intenção da vendedora era ver um sorriso no rosto da criança após ela se deliciar com o chocolate, mas vamos parar para pensar: Ela deveria ter perguntando primeiro para mãe, não é mesmo?

Casos como esse acontecem diariamente, e não é só com alergia, existem vários outros motivos para não oferecer alimento nenhum às crianças sem antes perguntar aos seus pais.

Alguns motivos pelo qual você não deve oferecer alimentos para crianças sem o consentimento dos pais:

1. Alergias e intolerâncias

Como já relatado, a criança pode ser alérgica a algum alimento, corante ou outros componentes da alimentação, mas existem também muitos casos de intolerância ou hipersensibilidade a algum alimento, que são igualmente graves e precisam de atendimento hospitalar.

2.Doenças restritivas

Existem algumas doenças que restringem determinados nutrientes, e para que não haja problemas maiores, a criança precisa ter uma dieta super regrada, como por exemplo diabetes, fenilcetonúria, doença celíaca, e outras mais.

3. Estilo de vida e religião

Os hábitos da família, o estilo de vida e a religião influenciam diretamente na alimentação. Um alimento dado por alguém na hora errada por exemplo, pode prejudicar o apetite e a rotina de alimentação da criança.

4. Respeito

Muito simples não é? Muitos pais se sentem desrespeitados quando vêm seus filhos comendo algum alimento que não deveriam. Pra eles todo cuidado é pouco, principalmente quando se trata de saúde.

Eu vejo essa questão como muito complicada, principalmente para os pais de primeira viagem, onde muitos familiares querem se envolver no crescimento e hábitos das crianças, e não por mal, acabam prejudicando a escolha da família em por exemplo não oferecer doces antes 2 anos de idade, ou não comer carne, ou não comer alimentos industrializados, enfim, qualquer outra opção que tenham feito.

Leia também  Ordenha de leite materno

Além disso, outro perigo é aceitar alimento de completos estranhos, que pode ser uma porta aberta para a intoxicação, que é quando se ingere alimentos contaminados por micro-organismos, ou substâncias químicas que podem causar diversos desconfortos.

Também é importante dizer que cabe aos pais o dever de ensinar as crianças, quando maiorzinhas, a recusar alimentos oferecidos por estranhos, principalmente quando é por motivos de saúde.

Precisamos conscientizar o maior número de pessoas possível e usar o nosso bom senso para que casos como esse contado no início do post parem de ocorrer.

Você conhece algum caso como esse? Deixe seu comentário pra gente saber!

Beijo beijo e até o próximo post!