Durante a gestação, o bebê passa por diversas fases de desenvolvimento, sendo que cada fase necessita de quantidades específicas de nutrientes. Aquela velha história de “Estou grávida, tenho que comer por dois!” é a pior desculpa que existe, é apenas um pretexto que nós mulheres usamos para comer sem nos preocuparmos com quantidade e qualidade, já que na gravidez iremos ganhar peso de qualquer jeito. Porém, até mesmo esse peso deve ser controlado e ganhado na época certa, para que a sua gestação seja tranquila e o parto sem riscos.

gestante

Vitaminas, minerais , quantidade de calorias ingeridas, têm suas recomendações a cada trimestre de gestação e com propósitos para o bebê.

Calorias

Nos primeiros três meses de gestação não deve ter aumento de calorias em relação ao habitual da mulher antes da gravidez, a fase de aumento dos valores energéticos é a partir do segundo e terceiro trimestres nos quais o bebê já possui suas estruturas básicas formadas e inicia o período de ganho de peso e crescimento muscular.  Mas não é um aumento tão grande assim, acrescenta-se, na dieta, 300kcal o que equivale a um lanche mais reforçado a tarde ou um café da manhã poderoso!

Ácido Fólico

Essencial no primeiro trimestre por participar da proliferação celular e do fechamento do tubo neural que mais pra frente formará o cérebro e a medula espinhal do seu bebê. A demanda de ácido fólico nessa fase é altíssima sendo que a reposição deve ser feita via alimentação e suplementação. Sua deficiência pode causar anemia megaloblástica, sangramento no terceiro trimestre de gestação, aborto, descolamento de placenta, prematuridade, baixo peso do bebê ao nascer e defeitos no tudo neural. É importante que mulheres que querem engravidar já façam essa suplementação para ter estoque desse nutriente e quando descobrem a gravidez, no primeiro trimestre, continuem a suplementação, sempre com a dosagem especificada pelo seu médico, que muda de acordo com a fase. Alimente-se com alimentos fonte, como: vegetais verde-escuros (espinafre, brócolis, escarola, agrião, rúcula), leguminosas (feijão, lentilha, grão de bico, ervilha), frutas cítricas (laranja, limão, morango, acerola) fígado de boi e leite.

Leia também  Nutrição na gestação Parte 2

Ferro

Esse mineral participa do transporte de oxigênio das células, no início da gravidez há as reservas da mãe, mas já na metade da gestação, por volta do segundo trimestre é necessária a suplementação para que dê conta de suprir as necessidades da mãe e do bebê. E ainda no último trimestre o bebê absorve todo o ferro disponível para ter reserva depois de nascer. A demanda mais que triplica! Já sabe, né? Suplementação e alimentos fonte! Encontramos o ferro em grande quantidade e biodisponibilidade nas carnes vermelhas, bovina e suína, e de aves. E em menor quantidade nos vegetais verde-escuros e leguminosas. Para aumentar a sua absorção no intestino é recomendado sempre ingerir uma fonte de vitamina C (frutas cítricas, principalmente) junto com a fonte de ferro , por exemplo, se no almoço você comeu arroz, feijão, bife de fígado e salada de agrião, chupe uma laranja como sobremesa e pronto! Seu ferro está garantido!

Cálcio

O cálcio é mais requisitado no terceiro trimestre de gravidez e a quantidade necessária pode ser atingida com dois copos de leite, um de iogurte e duas fatias de queijo branco por dia! Fácil de atingir e importante para o crescimento ósseo do seu bebê. A deficiência de cálcio está relacionada com a pressão alta na gravidez, contrações prematuras e precipitação do parto.

Vitamina A

Estocada pelo bebê no terceiro trimestre, a vitamina A participa do sistema imune e da visão, tem função antioxidante e protege o sistema respiratório. Sua falta pode causar anemia e baixo peso do bebê ao nascer. A suplementação só em indicada em casos de deficiência comprovada. A quantidade dessa vitamina não é muito maior do que o recomendado em mulheres não grávidas, sendo fácil de ser atingida pela alimentação através de: legumes e verduras alaranjados (cenoura, abóbora, manga, mamão), além de leite integral, queijos, couve a agrião.

Leia também  Alimentação no período pós-parto

Outras vitaminas

Vitamina C: protege contra infecções, pré-eclampsia. É facilmente obtida pela alimentação, através da laranja, goiaba, acerola, morango, manga, mamão, entre outros vegetais. Uma laranja supre a recomendação de vitamina C diária.

Vitamina D: relacionada com o crescimento ósseo, imunidade, equilíbrio do cálcio e fósforo. Trinta minutos de exposição solar por dia são suficientes para atingir a recomendação. Em alimentos como: salmão, atum, sardinha, gema de ovo, óleo de peixe e fígado também encontramos esse nutriente.

vegetais gestação

Enfim, com uma alimentação equilibrada rica em todos os alimentos e diversificada, sua gestação será tranquila, o parto seguro e o bebê nascerá saudável e forte!

Faça o pré natal corretamente, siga as orientações do seu médico e enfermeiro!

Alguma dúvida? Entre em contato conosco!

Beijos ;**