No post anterior falamos sobre os alimentos a serem ingeridos em cada trimestre da gestação, os nutrientes envolvidos e no que eles participam na formação do bebê, confira clicando aqui. No post de hoje, vamos focar na gestante, alguns sintomas e sensações que podem aparecer durante a gravidez e como a nutrição pode aliviá-los.

Náuseas e Vômitos

Eles aparecem até a 20ª semana, não passando disso, e possuem diversas causas tais como: ansiedade, medo, insegurança, ação dos hormônios nos movimentos de todo trato gastrointestinal. A gestante deve ser tranquilizada quanto ao fato de, possivelmente, diminuir a ingestão alimentar nesse período. Suas condições e reservas nutricionais antes da gravidez serão muito mais importantes do que as neste momento.

Algumas atitudes como comer em pouca quantidade e mais vezes ao dia, diminuir a ingestão de gordura, acrescentar o gengibre em preparações, e preferir alimentos mais gelados e azedinhos podem auxiliar na diminuição desses sintomas.

PICA

Apelido dado para a picamalácia, ou seja, a ingestão de substâncias não alimentícias. Isso mesmo, algumas grávidas desenvolvem a vontade incontrolável de comer terra, sabão, tijolo, cravo, gelo, tem relatos até de cinzas de cigarro! Não se sabe a causa dessa prática, mas a gestante deve saber que é prejudicial para a sua saúde. Ao ingerir ou levá-los à boca, pode-se contaminar com substâncias tóxicas, parasitas intestinais e diminuir a ingestão de nutrientes saudáveis.

Azia e Queimação

Chamadas pelos médicos de pirose, são causadas pela pressão do útero sobre o estômago. Realizar pequenas refeições, mastigar devagar, evitar estresse durante a refeição, evitar alimentos que sejam irritantes gástricos (café, chá mate, alimentos gordurosos e muito doces), não deitar logo após as refeições são medidas que podem aliviar essas sensações.

Leia também  Incentivo ao aleitamento materno é lei

Constipação

Por causa da ação hormonal, principalmente da progesterona, que aumenta a absorção da água no intestino, aumento do útero da metade para o final da gestação, muitas vezes uma dieta inadequada e menor frequência de atividade física resultarão em constipação intestinal e, na maioria das vezes, vem acompanhada das gases. Para fazer fluir todo esse trânsito parado, orientações para uma dieta laxativa: água, água e mais água, fibras apresentadas na forma de frutas (mamão, laranja, ameixa e manga, principalmente), vegetais folhosos de preferência crus (couve, agrião, rúcula), frutas secas, farinhas e outros cereais integrais (arroz, farinha de trigo, aveia, linhaça) e atividade física. Laxantes, nem pensar!

Outros sintomas ainda podem aparecer

Sialorreia: é o aumento de saliva. Ingerir frutas com bastante caldo, suco, água e chá ajuda a aliviar esse sintoma.

Falta de ar: para levar mais oxigênio às células do bebê, a ação hormonal faz a mulher respirar ofegante, isso acontece mais ao final da gestacao. Para aliviar a sensação a gestante deve se manter calma e tranquila, e deitar virada para o lado esquerdo.

Câimbras nas pernas: podem estar relacionadas com a deficiência de cálcio, por isso procure mais alimentos fonte desse mineral (leite e derivados).

Edema nas pernas: mais precisamente nos tornozelos, aparecendo nos últimos meses de gestação. É comum pela retenção de líquidos, pressão venosa, a gestante ficar muito tempo na mesma posição e a temperatura do ambiente. O uso de meias elásticas, o hábito de elevar as pernas sempre que possível, o uso de sapatos confortáveis e controlar o ganho de peso durante a gestação podem minimizar o inchaço.

Esses sintomas são pessoais para cada gestante, pode ser que apareçam todos, alguns deles e até mesmo nenhum.

gestante

Foto de David Roseborough

Quem vê aquela gestante bonitinha, com a barriga redondinha, super fofa não sabe o que ela está passando ou já passou, não é mesmo?! Mas depois que o bebê nasce, tudo isso se torna tão pequeno que é esquecido.

Leia também  Nutrição na gestação

Alguma história sobre a sua gravidez? Deixe nos comentários, será de grande valor para nós!

Beijos =**