Muitas mamães pensam que, no pós-parto, a alimentação mais cuidadosa da gravidez termina. Mas não é bem por aí. Ainda durante a amamentação o bebê continua recebendo nutrientes provenientes da alimentação da mãe através do seu leite.

Pensando assim, esse período não é o melhor para iniciar uma dieta restritiva e nem o melhor momento para “chutar o balde”. O ideal é manter uma alimentação balanceada, ou seja, com alimentos de todos os grupos alimentares presentes e não permanecer muitas horas em jejum.

O que comer no pós-parto?

  • Frutas, verduras e legumes: alimentos antioxidantes fontes de fibra, diversas vitaminas e minerais.
  • Carnes magras, ovos e leite: alimentos fonte de proteínas, ferro, cálcio
  • Cereais integrais: alimentos fonte de energia para reposição (pode não parecer, mas amamentar gasta bastante energia).
  • Gorduras: principalmente as que são fonte de ômega-3 e ômega-6 que serão fundamentais para o desenvolvimento neurológico do bebê.

O que evitar no pós-parto?

  • Bebidas alcoólicas
  • Fumo
  • Temperos fortes
  • Café
  • Chocolate e alimentos muito açucarados

Os dois primeiros itens não devem ser consumidos para o bem da própria mãe, mas principalmente para a saúde do recém-nascido. Apesar de não existir evidências, acredita-se que os últimos três itens podem estar relacionados ao aparecimento de cólicas e outros desconfortos no bebê. Aconselha-se também evitar alimentos que são alergênicos nos pais e  irmãos também.

Vale lembrar que o consumo de água é extremamente importante nessa fase. O consumo deve ser no mínimo de 1,5 L durante o dia.

Beba água

Para a pera de peso no período pós-parto o ideal é manter esses cuidados com a alimentação durante a amamentação exclusiva para que a perda aconteça de forma gradativa. Com o passar dos meses, e a introdução alimentar para o bebê, a alimentação da mãe pode ser modificada e aí sim a introdução de dietas mais restritivas visando a perda de pesa poderão ser realizadas. Mas, claro, com a orientação de um profissional nutricionista!

Leia também  Nutrição na gestação

Se você gostou desse post, compartilhe nas suas redes sociais e não deixe de nos perguntar caso tenha ficado alguma dúvida!

Beijo beijo e até o próximo post!