Um alimento muito utilizado na culinária francesa, italiana e oriental, está cada vez mais presente na culinária brasileira e no nosso dia a dia. Os cogumelos comestíveis são fungos, mais precisamente macrofungos, pois são vistos a olho nu e colhidos na natureza. Mas atenção, não saia por aí colhendo todo e qualquer cogumelo que encontrar, afinal nem todos são comestíveis, alguns tem efeitos alucinógenos e até mesmo tóxicos para o nosso organismo.

Nutricionalmente, os cogumelos possuem alto valor proteico, em 100g do fungo possui aproximadamente 35g de proteínas. Também são fonte de vitaminas do complexo B, vitaminas C e D, também são ricos nos minerais cálcio, iodo, potássio, sódio e fósforo. São fontes de fibras e possuem baixíssimo teor de gordura.

Mais consumidos

Champignon: ou cogumelo Paris, é o mais consumido no Brasil. Pode ser encontrado seco, freso ou em conserva. Consumido de diversas formas em molhos, na pizza, omelete, salada, aperitivo e no nosso famoso strogonoff!

Portobello: é a versão madura do champignon, de textura firme e usado fresco, pode ser feito na grelha, brasa, por ser grande pode ser recheado com ervas e queijos. Também usado em sopas, carnes e saladas.

Shimeji: muito utilizado na culinária japonesa, a cor do seu chapéu pode variar do branco ao cinza escuro. Resistente ao cozimento, de gosto intenso é o menos calórico da classe possuindo apenas 6kcal para cada 100g, fonte de vitamina B12, auxilia na diminuição do colesterol e previne o câncer. Preparado salteado na manteiga ou no próprio shoyu.

Shiitake: pela sua consistência esponjosa, é fonte de fibras e absorve o sabor dos ingredientes que forem acrescentados. Combina com molhos, risotos, massas e bruschetas. Controla pressão arterial, auxilia na redução do colesterol, fortalece sistema imunológico, inibe tumores, vírus e bactérias.

Leia também  Alimentos naturais X alimentos orgânicos

Funghi Secchi: também conhecido como porcini, é encontrado sempre desidratado e seco. Após sua hidratação fica ótimo em risotos, molhos, massas e recheios.

Hidratake: fungo encontrado nas matas brasileiras varia da cor branca à cor salmão, de sabor delicado, pode ser consumido cozido, empanado na forma de tempurá, também acompanhando carnes, molhos e saladas. Este cogumelo auxilia no sistema imunológico, função hipoglicêmica, anti-inflamatória, redução do colesterol e controle da pressão arterial.

Trufas: as de cor preta e branca são as mais apreciadas, sabor inigualável e extremamente caras, são usadas em pequenas quantidades.

Na compra

Alguns itens devem ser observados no momento da compra dos cogumelos, principalmente dos frescos.

  1. Observar se não há lesões e manchas na superfície;
  2. Olhar a data da colheita do cogumelo, eles têm validade de 07 dias após esta data, se conservado sob refrigeração pode consumi-los em até 10 dias;
  3. Notar firmeza dos chapéus;
  4. Dispensar caso haja acúmulo de água na bandeja, isso é sinal de apodrecimento;
  5. Armazenar sempre sob refrigeração, com exceção dos cogumelos secos e desidratados que devem ser armazenados em local seco.

No preparo

Para os cogumelos frescos, evite deixá-los imersos na água, por serem esponjosos, eles a absorvem , ficam encharcados e a preparação pode não ficar como esperada. Caso necessite lavar, passá-los em água corrente, secar rapidamente com o papel toalha.

Para os cogumelos desidratados, é necessário deixá-los de remolho para que fiquem macios antes de iniciar a preparação.

O tempo de cozimento é curto, para que não fiquem borrachudos. E antes de colocá-los na panela, aquecê-la bem  e hidratar com vinho ou saquê.

Leia também  Vegetais crucíferos, já ouviu falar?

Nos sites de receitas encontramos diversas preparações com os cogumelos. Encontre a sua preferida e comente sua experiência!

Beijos =**